• Judiciário Exponencial

“Sobreviver nos tempos atuais é impossível sem inovação”

Promotor de justiça do MPSC e presidente da ACMP, Marcelo Gomes Silva, ressaltou durante palestra no Enastic MP (19/08/2020) que a inovação deve ter ser humano como objetivo final




É impossível falar em inovação sem dizer que a pandemia acelerou esse processo, fazendo com que empresas e instituições tivessem que se adaptar aos novos tempos para sobreviver, ressaltou o promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e presidente da Associação Catarinense do Ministério Público (ACMP), Marcelo Gomes Silva (Enastic MP, 19/08). “E sobreviver é impossível nos tempos atuais sem inovação, sem tecnologia”, acrescentou.


Segundo o promotor, a inovação não deve ser considerada algo complexo e oneroso, que cria resistência. “É simples se a encararmos como uma mudança de rumo e de procedimentos para atingirmos objetivos”, disse, afirmando que, para inovar, é preciso mudanças de paradigma e de cultura. “A inovação não deve ser uma reação, ainda que tenha sido durante a pandemia. Ela deve vir como uma mentalidade da empresa e da instituição para que se encontre novos caminhos de produtividade.”


Silva também lembrou que toda inovação deve ter o ser humano como objetivo final. “Estamos adaptando procedimentos para prestar bom serviço às pessoas. É nesse público que precisamos pensar. São duas visões: melhorar todo processo de trabalho para gerar produtividade para quem está na ponta, mas também olhar para servidores e colaboradores para que a inovação seja natural e não traga prejuízo a ninguém”.


30 visualizações0 comentário